Organização Financeira

A DÚVIDA DA DÍVIDA

Um dos grandes dilemas que o cidadão normal enfrenta – e já nos primeiros momentos do ano que chega – é o acumulo de despesas extras que, se não planejadas, costumam derrubar orçamentos, dos mais modestos aos mais sofisticados. Falo de alguns impostos – IPTU e IPVA, principalmente – e, para aqueles que ainda estudam ou têm dependentes que estudam, das despesas associadas ao ensino: matrícula, anuidade e material escolar. Qual deles deve-se pagar primeiro é a pergunta que mais ouço...

Praticamente em todos os casos, o pagamento à vista permitirá descontos sobre o preço total da fatura (matrícula ou material escolares), da anuidade ou dos impostos (IPVA ou IPTU). Grosso modo, o valor total dos juros que você irá pagar corresponderá ao desconto concedido, e, ainda que muitos se confundam, nem sempre os juros maiores estarão associados às maiores faturas, já que dependem também do desconto dado e do prazo total do financiamento. Por isso é que é importante, antes de tudo, se calcular a taxa de juros embutida no financiamento. Uso uma calculadora financeira para chegar aos resultados, mas você, meu querido leitor, pode chegar a eles por meio da calculadora financeira existente no site do Banco Central (http://www.bcb.gov.br/?CALCULADORA), opção Financiamento, que tal? Nos exemplos que se seguem, propositalmente não coloquei cidades (IPTU) ou estados específicos (IPVA), pois escrevo o artigo no primeiro dia do ano, e não tenho certeza de que os novos prazos, descontos e valores estejam vigentes.

- Prefeitura da Cidade XYZ:

Pode-se parcelar em até dez vezes ou se pagar à vista com desconto de 7%. Assim, supondo o valor total do seu imposto em R1 2.000 (10 parcelas de R1 200), o desconto à vista equivalerá a R1 140, fazendo com que a cota única seja de R1 1.860. Entretanto, como a primeira cota vence no mesmo dia que a cota única, o valor financiado será de R1 1.660 (=R1 1.860 – R1 200), pagos nas nove parcelas seguintes. A taxa cobrada por esta prefeitura, portanto, de 1,65% ao mês, poderá ser obtida fazendo-se No de Meses=9, Valor da prestação=200 e Valor financiado=1.660.

- IPVA do Estado ABC:

O parcelamento também pode ser feito em até três vezes ou, à vista, com desconto de 10%. Assim, supondo o valor total do seu imposto em R1 3.000 (3 parcelas de R1 1.000), o desconto à vista equivalerá a R1 300 fazendo com que a cota única seja de R1 2.700. Entretanto, como a primeira cota vence no mesmo dia que a cota única, o valor financiado será de R1 1.700 (=R1 2.700 – R1 1.000), pagos nas duas parcelas seguintes. A taxa cobrada pelo Estado ABC é de 11,55% ao mês, obtida fazendo-se No de Meses=2, Valor da prestação=1000 e Valor financiado=1.700.

- Anuidade escolar:

Num exemplo hipotético, suponha que a anuidade da escola do seu filho custe R1 6.000 em 12 parcelas de R1 500 ou paga à vista com desconto de 1%. Neste caso, admitindo que a primeira parcela vença no mesmo dia que a parcela única, você estará sendo cobrado em 0,18% ao mês ao optar em financiar (valor financiado de R1 5.440).

Façamos agora algumas simulações para pessoas que morem na cidade XYZ e tenham IPTU de R1 2.000, IPVA no valor de R1 3.000 e anuidade escolar de R1 6.000, nas condições citadas nos parágrafos anteriores. Para balizarmos nossas respostas, lembremos que as taxas mensais embutidas nos parcelamentos são: 1,65% (IPTU), 11,55% (IPVA) e 0,18% (Anuidade); adicionalmente, trabalhemos com as hipóteses: quem tem recursos guardados, recebe 0,6% ao mês de remuneração, e além disso, é possível se obter empréstimos bancários à taxa de 5% mensais.

  1. João tem guardados R1 10.500, equivalentes aos valores à vista do IPVA, do IPTU e da anuidade escolar. Sua melhor opção, admitindo que não tenha dívidas vencidas e esteja com o orçamento equilibrado, é pagar os impostos à vista já que o financiamento destas despesas será feito a taxas maiores do que aquela que ele obtém em suas aplicações (1,65% e 11,55% contra 0,6% ao mês, respectivamente). João não deverá, entretanto, pagar a anuidade à vista: a escola de seu filho o financia a uma taxa de juros tão baixa (0,18%) que vale a pena manter seus recursos aplicados (a 0,6%) e ir pagando os estudos parceladamente.
  2. José tem guardados R1 3.400, o que daria para liquidar o IPTU ou o IPVA à vista e as primeiras parcelas do que precisar ser financiado. Na dúvida do que pagar primeiro, escolheu a despesa que cobra a maior taxa pelo financiamento, no caso o IPVA (R1 2.700 à vista) pois recebe 0,6% em suas aplicações contra 11.55% cobrados pelo Estado. José ainda estava na dúvida se devia pegar um empréstimo para também pagar o IPTU à vista, mas desistiu ao perceber que o financiamento da Prefeitura é mais barato do que o financiamento bancário. Com os R1 700 que sobraram após pagar o IPVA à vista, pagará a primeira mensalidade escolar e a primeira cota do IPTU.
  3. Joaquim não tem recursos guardados e assim, a única forma de arcar com essas despesas será pelo financiamento. Mas como na rede bancária só consegue empréstimos pagando 5% ao mês, optará – corretamente – por financiar no banco apenas o IPVA já que os juros cobrados pelo estado superam os juros bancários (11,55% contra 5%). Para as demais despesas, pagará a prazo à prefeitura e à escola pois os juros oferecidos em seus parcelamentos ainda são menores que os juros bancários (1,65% e 0,18% contra 5%).

Em resumo, cada caso é um caso e o importante é saber as taxas cobradas nos financiamentos diretos antes de se tomar qualquer decisão, não é mesmo?

Um grande abraço e até a próxima!

O autor autoriza a publicação do artigo.

O portal Você Faz Acontecer e a Losango não se responsabilizam pelo conteúdo.

Esta informação não objetiva dar conselho legal, contabilidade ou taxa. Pessoas acessando estas páginas devem obter orientação apropriada considerando os objetivos do investimento, situação financeira e necessidade. A orientação financeira oferecida não foi preparada considerando-se objetivos de investimento em particular, situação financeira e necessidades de qualquer investidor em particular. Investidores orientados devem avaliar se é apropriado agir como tal.

Próxima

Soluções para Você

Descubra todas as soluções que temos para você realizar seus sonhos.

Tabela de Tarifas