Organização Financeira

Deve e não consegue pagar?

Enfrentar a situação e ter controle financeiro são atitudes fundamentais na hora da negociação de uma dívida. Segundo o consultor financeiro Ricardo Pereira, as negociações não costumam levar muito tempo, por isso, quanto mais rápido o consumidor se organizar financeiramente, melhor. Confira a entrevista e veja as sugestões do especialista para o momento da negociação.

Losango: O que deve ser prioridade na hora da negociação de uma dívida?

Ricardo Pereira: É fundamental olhar o orçamento e enviar uma proposta adequada à situação do momento. Prometer e não cumprir é algo que pode prejudicar muito o devedor para negociações futuras.

Losango: O que o consumidor deve evitar para não se enrolar ainda mais e deixar a dívida acumular?

Ricardo Pereira: É comum muitas pessoas evitarem as cobranças que são feitas pelos vendedores. Infelizmente, negando o problema, ele simplesmente não irá desaparecer. É preciso ter disposição para encontrar uma solução, já que algumas dívidas podem simplesmente dobrar de tamanho em pouco tempo, em razão dos juros altos. O melhor é se organizar e buscar alternativas para quitar o pagamento o mais rápido possível.

Losango: Para as pessoas que têm o dia a dia corrido e não conseguem resolver esta situação pessoalmente, é possível negociar os débitos pela internet?

Ricardo Pereira: Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, as negociações não costumam levar muito tempo. O devedor precisa levar em consideração que na outra ponta, o vendedor tem todo o interesse em resolver o problema. O envolvimento direto na negociação mostra o comprometimento necessário para liquidar a dívida. Alguns serviços de internet oferecem o serviço de negociação online gratuitamente.

Losango: É importante que o consumidor, antes de negociar, coloque na ponta do lápis todas as despesas fixas e as dívidas já assumidas ou previstas? Por quê?

Ricardo Pereira: Ter um controle financeiro eficiente é importante em todos os momentos da vida e, mais ainda, quando surge uma crise que se reflita em dívidas. Enviar uma proposta que efetivamente possa ser cumprida é indispensável, e evita que o acordo não seja perdido no meio do tempo.

Losango: Neste caso, também é importante barganhar por uma melhor proposta? De que forma isso pode ser feito?

Ricardo Pereira: É preciso encaminhar a proposta de acordo com as possibilidades reais do devedor, registre isso para que sirva de prova e disposição de negociar. Se não houve acordo, uma boa alternativa é buscar auxílio nos serviços de defesa do consumidor para intermediar novas tratativas.

Losango: Depois da renegociação da dívida, que cuidados o consumidor deve ter para não cair novamente na armadilha?

Ricardo Pereira: É importante respeitar os limites de renda e o padrão de vida. Planejar novas compras, optando em pagar à vista quando possível e negociando descontos é sempre uma boa alternativa. Criar uma reserva de emergência também é importante para ter uma garantia de não precisar se endividar para pagar dívidas que fujam do controle.

O autor e o entrevistado autorizam o uso de suas declarações. A Losango não se responsabiliza pelo conteúdo.

Esta informação não objetiva dar conselho legal, contabilidade ou taxa. As pessoas que acessam estas páginas devem obter orientação apropriada considerando os objetivos do investimento, situação financeira e necessidade. A orientação financeira oferecida não foi preparada considerando os objetivos de investimento em particular, situação financeira e necessidades de qualquer investidor em particular. Investidores orientados devem avaliar se é apropriado agir como tal.

Anterior

Soluções para Você

Descubra todas as soluções que temos para você realizar seus sonhos.

Tabela de Tarifas