Organização Financeira

5 dicas para saber diferenciar desejos de necessidades

Para quem gosta de consumir em demasia, uma das principais dificuldades é saber diferenciar a vontade de adquiri um produto da real necessidade de tê-lo. Foi pensando nisso que a psicanalista e consultora em educação financeira Márcia Tolotti preparou algumas dicas para servirem de alertas.

- Angústia ou ansiedade não são resolvidas em lojas:

Se você está ansioso ou triste e tem um impulso para comprar saiba que pode estar preso num processo inconsciente de autoboicote. Isso mesmo, estamos acostumados a receber mensagens subliminares de que ficaremos mais felizes comprando coisas. Geralmente, isso não é verdade. Reflita sobre as razões da ansiedade e da angústia e procure resolver o foco do problema e não fuja por uma rota que ainda vai lhe endividar.

- Impressionar pela inteligência

Aparência é importante, pode causar uma boa impressão e abrir algumas portas, mas para que as portas continuem abertas e para que você mantenha algo ou alguém que conquistou, a inteligência é determinante. Principalmente a inteligência financeira. Tanto homens quanto mulheres, sentem atração pela inteligência e tomada de decisão adequada. Portanto, invista na aparência, mas não com o dinheiro da sua independência financeira e não com mais do que, realmente, é razoável e inteligente gastar.

Dica prática: limite o valor que você gastará mensalmente em roupas ou equipamentos eletrônicos e jamais ultrapasse o valor estabelecido.

- Amadurecer financeiramente

Se você não sabe exatamente quanto ganha, quanto gasta ou quanto precisa para ser livre financeiramente está na hora de sair da zona de conforto atual – desconforto futuro certamente – e construir seu planejamento financeiro. Anote seus gastos, utilize uma planilha mensal, e acima de tudo, guarde um pouco do que você ganha.

- Assumir que a falta é benéfica

Ao invés de passar a vida tentando não se sentir em falta com a aparência, com os filhos, no trabalho, com amigos, com você mesmo, saiba que a sensação de falta é benéfica. É ela que faz com que tenhamos vontade de continuar, de prosseguir, de progredir, de construir projetos, de evoluir, de acordar e de melhorar. O marketing também descobriu que a falta é um elemento intrínseco ao ser humano e promove, mais e mais, falsas possibilidades de acabarmos com a falta através das compras (de roupas, serviços, viagens, etc.). Mas, não é verdade, jamais acabaremos – ainda bem – com a falta. Portanto, nada de desespero querendo comprar tudo rapidamente e se endividando.

- Diferenciar o tipo de compra

Existe basicamente 3 tipos de compras: necessidade, merecimento e sabotagem. A compra necessidade se refere aos itens de sobrevivência, ou seja, não podemos ficar sem (alimento, segurança...). A compra merecimento é aquela que fazemos sem precisarmos do objeto ou serviço. Mas, temos consciência e dinheiro, portanto nos damos ao luxo e podemos fazer isso. Agora, a compra sabotagem é aquela que não precisamos ou não temos dinheiro ou ambos. Dica prática: antes de adquirir algo responda com sinceridade qual é o tipo de compra que está prestes a fazer e se for a sabotagem desista imediatamente.

O entrevistado autoriza o uso de suas declarações.

O portal Você Faz Acontecer e a Losango não se responsabilizam pelo conteúdo.

Esta informação não objetiva dar conselho legal, contabilidade ou taxa. Pessoas acessando estas páginas devem obter orientação apropriada considerando os objetivos do investimento, situação financeira e necessidade. A orientação financeira oferecida não foi preparada considerando-se objetivos de investimento em particular, situação financeira e necessidades de qualquer investidor em particular. Investidores orientados devem avaliar se é apropriado agir como tal.

Anterior Próxima

Soluções para Você

Descubra todas as soluções que temos para você realizar seus sonhos.

Tabela de Tarifas