Organização Financeira

TANTOS RISOS...

“Oh, quanta alegria, mais de mil palhaços no salão...” Pois é, meu querido leitor, muita calma nesta hora porque não tenho qualquer intenção de passar mensagem escondida nas entrelinhas do título. Trata-se do refrão de uma marchinha que, grisalhos Brasil afora ouviram durante anos, nesta época que ora se aproxima... Ou você ainda não se tocou que o Carnaval logo logo chega?

Bem, seja você um folião convicto, seja você o oposto, que prefere aproveitar o longo feriado para umas miniférias em pleno fevereiro, só não vale se desligar tanto da vida, pois tal desligamento, pelo menos em termos financeiros, cobra o seu preço, às vezes muito alto. E foi refletindo sobre isso que pensei no tema do artigo de hoje. Ideiazinha básica: pule, brinque, viaje, relaxe, mas evite a ressaca na quarta-feira de cinzas, combinado? Alguns lembretes:

- Vencimento de contas:

Tanto na segunda, dia 16/02/2015 quanto na terça, dia 17/02/2015, os bancos não abrirão. Logo, se você tem contas a vencer antes do Carnaval se iniciar, não vacile: liquide-as até a data adequada, evitando assim o pagamento de multa e juros, normalmente calculados a partir do vencimento até o momento de seu efetivo pagamento. Supondo que fossem pagas na quarta-feira de cinzas, por exemplo, seriam cinco dias de juros sobre o valor da fatura. Para as demais contas, que venceram durante o Carnaval, o pagamento deverá ser feito no primeiro dia útil após os feriados, de novo a quarta-feira. Com tanto tempo fechados, espere longas filas bancárias caso você não esteja habituado ao uso da Internet. De qualquer forma, como em época de folia a cabeça voa longe, sugiro fortemente que você faça uma programação do que precisará pagar neste período – se é que já não o faz regularmente – com alguma antecedência, evitando assim maiores transtornos.

- Cheque especial:

Instrumento para uma super emergência, deve ser monitorado com atenção principalmente nos feriados prolongados pois, assim como ocorre com contas vencidas onde o prazo de contagem de juros inclui também os dias não úteis, a conta a pagar pode ficar alta. Logo, é bom ficar atento: um saque ou um débito que avance no limite de sua conta corrente antes de iniciado o feriado prolongado, decerto irá lhe cobrar pelo menos cinco dias de juros, supondo que você regularize sua conta já na quarta-feira. Por outro lado, saques ou débitos ocorridos durante o feriado somente serão lançados em sua conta no primeiro dia útil seguinte, não cobrando portanto os juros.

- Documentação e objetos pessoais:

No tumulto dos bailes ou blocos, tenho a plena certeza de que você não irá prestar muita atenção se, furtivamente, alguém colocar a mão em seu bolso e afanar documentos, celulares, carteira ou demais objetos. Tenha, portanto, a atenção redobrada. Quem sabe não é melhor sair com o dinheiro ao vivo – imagine no meio da folia o estresse para ligar para bancos ou outras instituições para avisar da perda ou do roubo – ou mesmo deixar o celular descansando em casa para evitar contratempos?

- Direção:

Não preciso enfatizar que bebida alcoólica e volante é uma péssima combinação. Noves-fora o risco de se envolver em sério acidente, os postos da Lei Seca vieram para ficar, e a multa é para deixar qualquer um – mesmo os mais abastados – de cabelo em pé. Mas chamo a atenção também para aqueles que viajam para localidades próximas: como todo mundo pensa a mesma coisa, os engarrafamentos são colossais. E aí, como lá pelas tantas, a paciência se esgota, muitos deixam de lado a prudência e começam as barbaridades ao trânsito: ultrapassagens em trechos proibidos, uso do acostamento de forma indevida dentre outras. Cuidado se você é um destes: além de um péssimo exemplo em termos de cidadania, seu bolso irá correr sérios riscos, pois, justamente nestas ocasiões, é quando a fiscalização do trânsito se intensifica, e haja carteira para arcar com as pesadas multas. Minha sugestão é que você evite viajar no início ou no fim do feriadão, aproveitando assim estradas mais vazias e evitando confusão.

- Pré-bailes:

Para quem frequenta clubes ou blocos onde a comida e, principalmente a bebida são pagas, o custo da folia pode subir vertiginosamente. Quando mais jovem, por exemplo, e frequentava bailes de Carnaval em Florianópolis, lembro-me bem que a ressaca decorrente da bebida adquirida em clubes era de lascar, sem contar o alto preço. Assim, para evitar o duplo transtorno, observo que muita gente hoje em dia, se reúne com os amigos previamente para, em ambiente menos tumultuado, se alimentar, beber ou conversar, dentre outras distrações. Observando os limites civilizados de comportamento, não acho uma má ideia, seja por questões de saúde, seja por questões de economia. E, obviamente, para quem tem filhos, ver com quem eles irão para a bagunça é sempre um alento para pais mais preocupados.

Um grande abraço, muito confete, e até a próxima!

O autor autoriza a publicação do artigo.

O portal Você Faz Acontecer e a Losango não se responsabilizam pelo conteúdo.

Esta informação não objetiva dar conselho legal, contabilidade ou taxa. Pessoas acessando estas páginas devem obter orientação apropriada considerando os objetivos do investimento, situação financeira e necessidade. A orientação financeira oferecida não foi preparada considerando-se objetivos de investimento em particular, situação financeira e necessidades de qualquer investidor em particular. Investidores orientados devem avaliar se é apropriado agir como tal.

Anterior Próxima

Soluções para Você

Descubra todas as soluções que temos para você realizar seus sonhos.

Tabela de Tarifas