Organização Financeira

Viajar é sinônimo de planejamento

Algumas pessoas desejam ter o carro do ano, outras preferem ter uma vida social bastante ativa e, há ainda aquelas que preferem viajar. Estas últimas fazem parte do grupo de pessoas que, para realizar o sonho de conhecer novos lugares (ou revisitar antigos destinos), planejam cada detalhe em busca de um passeio inesquecível.

Nem sempre, porém, esse sonho se realiza com facilidade. Muitas vezes é preciso planejamento e dedicação para conseguir realizar a viagem tão esperada. Pesquisar os preços de passagens e hospedagens, assim como correr atrás de dicas que possam tornar o passeio economicamente viável, faz parte da lista de tarefas daquelas pessoas que não medem esforços para a realização de um sonho.

“Fiz e sempre faço muitas buscas pela internet. Consultei o preço de hospedagem todos os dias. Então, aguardei promoções e consegui traçar o melhor roteiro para mim, pelo melhor preço”, conta a designer Thainá Fiore.

Em 2013, ela fez um cruzeiro pelo Alasca e passou alguns dias em Vancouver, no Canadá, e em Seatle, nos Estados Unidos. Os valores das passagens aéreas, do cruzeiro e do hotel foram pagos parcelados no cartão de crédito.

“Viajar é uma paixão e devemos, sim, abrir mão de algumas coisas quando necessário. Às vezes, deixo de ir a cinemas e teatros para economizar. Roupas eu já não compro aqui e algumas viagens de fim de semana para locais próximos também foram cortadas”, explica.

Seguindo a linha do planejamento financeiro, a engenheira Hevlin Costa juntou dinheiro durante o período da faculdade e, como presente de formatura, ela presenteou-se com uma viagem para Orlando. Já em abril deste ano, depois de seis meses pesquisando e planejando, ela viajou para Nova Iorque.

“Todos os meses eu pagava alguma despesa antecipadamente. Sempre viajo com tudo pago. Dessa forma, eu volto tranquila e com a consciência limpa de que não terei dívidas quando retornar”, revela.

Hevlin conta que, desta vez, escolheu um hotel com frigobar, fogão e micro-ondas, o que possibilitou comprar alguns alimentos e prepará-los no quarto, poupando, assim, com refeições em restaurantes.

“Optamos por um hotel perto de estações de metrô e também carregamos muitos lanches na mochila”, explica a engenheira, que costuma separar o dinheiro por dia e para cada tipo de gasto. “Separo o dinheiro com clipes na carteira e carrego comigo somente a quantidade necessária para cada dia. Guardo todos os recibos e, ao final do dia, vejo o quanto gastei e o quanto sobrou. Anoto tudo em uma agenda de bolso. Isso evita surpresas desagradáveis, como gastar demais e descobrir que faltou dinheiro para ir a algum passeio ou atração que estava na programação. Quando retorno, sempre passo os gastos a limpo e coloco em uma planilha, para ajudar no planejamento das próximas viagens”, explica.

A engenheira afirma que adora viajar e, apesar de não deixar de curtir a vida, costuma se privar de coisas supérfluas, buscando economizar para as próximas viagens.

“Não faço compras desnecessárias. Minha dica para quem quer viajar é se planejar. Pesquisar pacotes de viagem e também valores de passagens e hotéis, de maneira independente, é importante para saber o que sai mais em conta”, sugere.

A autora e as entrevistadas autorizam o uso de suas declarações. A Losango não se responsabiliza pelo conteúdo.

Esta informação não objetiva dar conselho legal, contabilidade ou taxa. As pessoas que acessam estas páginas devem obter orientação apropriada considerando os objetivos do investimento, situação financeira e necessidade. A orientação financeira oferecida não foi preparada considerando os objetivos de investimento em particular, situação financeira e necessidades de qualquer investidor em particular. Investidores orientados devem avaliar se é apropriado agir como tal.

Anterior Próxima

Próximas matérias

Planejamento

Fazer reforma em casa não precisa ser sinônimo de dor de cabeça. Assim como em outros investimentos da vida, a realização de uma obra também necessita de um bom planejamento financeiro e, neste momento, podem surgir algumas dúvidas. A arquiteta Rachel Reis e a designer de interiores Jeanny Machado mostram como é possível manter todas as fases de uma obra sob controle, sem estourar o orçamento. Confira!

Comportamento

É comum que as crianças sejam estimuladas ao consumo pela influência de propagandas e colegas que tenham um brinquedo, tênis e qualquer outro produto diferenciado. Mas, dentro de casa, o comportamento dos pais também é referência e, de certa forma, um espelho para a maneira como os filhos irão lidar com o dinheiro.

Soluções para Você

Descubra todas as soluções que temos para você realizar seus sonhos.

Tabela de Tarifas