Organização Financeira

4 dicas para falar de dificuldades financeiras em família

Conversar sobre finanças em casa, segundo especialistas, é essencial para que haja equilíbrio nas contas. Mas quando há problemas com a administração do dinheiro pode surgir a dúvida: como falar sobre isso? A economista Adriana Spacca dá dicas de como entrar no assunto.

- Envolver ou não os filhos

Se a dificuldade é uma coisa passageira e não exigirá um esforço sensível da família para se recuperar, ou seja, situações em que os pais conseguem contornar sem ter de afetar a vida dos filhos e as suas próprias de maneira muito profunda, vale a pena “economizar” os filhos dessa preocupação. Entretanto, se a coisa estiver muito complicada é recomendável que os filhos saibam que algumas coisas vão mudar por algum tempo. Nesse caso, o menos é mais, principalmente com crianças e pré-adolescentes. Explicar o que aconteceu, o que será modificado e por quanto tempo já é o suficiente. Isso passa segurança para os filhos e os fazem sentir que são parte da solução de uma dificuldade temporária.

- Abordagem do assunto

Falar sobre a questão da forma mais simples, honesta e direta possível é sempre a melhor opção. Deixar muito claro que são os pais que estão no controle da situação e que a participação dos filhos é de colaboração também é fundamental. É muito importante que os filhos não se sintam responsabilizados pela dificuldade ou pela solução. Eles devem se sentir parte da solução.

- E quando a mesada precisa ser reduzida ou suspensa?

Se os pais chegaram à conclusão de que vão ter que reduzir ou até mesmo suspender a mesada, isso tem de ser explicado. Aliás, essa possibilidade deve ser mencionada quando começamos a dar mesada para os filhos. Eles precisam saber que aquela quantia é uma fatia do rendimento dos pais, como uma fatia de bolo. Bolo menor, fatia menor.

- Ambiente emocionalmente estável

Todos os membros da família devem estar muito atentos ao velho ditado: “casa em que falta o pão, todo mundo grita e ninguém tem razão.” Quando temos problemas financeiros é natural que a nossa mente fique sobrecarregada com preocupações e em arrumar formas de sair dessa situação. E o sistema mental que utilizamos para dar conta dessas questões é também o responsável pelo nosso autocontrole, atenção e concentração. Portanto, se direcionamos a energia desse sistema para resolver as questões financeiras, sobra menos energia para as questões que envolvem autocontrole, e daí podemos ficar mais irritadiços, impacientes e até mal educados. A boa notícia é que podemos recarregar a energia desse sistema fazendo coisas de que gostamos, aquelas coisas que nos fazem “esquecer da vida”. Então, mesmo em meio a uma situação de adversidade, é recomendável encontrar um espaço para fazer coisas que nos fazem bem, porque isso vai nos ajudar a alimentar o sistema mental que utilizamos para resolver o problema.

O autor autoriza a publicação do artigo.

O portal Você Faz Acontecer e a Losango não se responsabilizam pelo conteúdo.

Esta informação não objetiva dar conselho legal, contabilidade ou taxa. Pessoas acessando estas páginas devem obter orientação apropriada considerando os objetivos do investimento, situação financeira e necessidade. A orientação financeira oferecida não foi preparada considerando-se objetivos de investimento em particular, situação financeira e necessidades de qualquer investidor em particular. Investidores orientados devem avaliar se é apropriado agir como tal.

Anterior Próxima

Soluções para Você

Descubra todas as soluções que temos para você realizar seus sonhos.

Tabela de Tarifas